Ah', quando é amor a gente sabe



Amor é acionável?, não, não é. Pelo menos comigo nunca foi assim, se não me da borboletas no estômago, arrepio na nuca, eu não consigo prosseguir, continuar. Acho interessante quem namora várias pessoas em um curto período de tempo, nada contra, de verdade, eu só não sou assim.

É que amor, para mim é diferente, é outra coisa, é aquilo que não sei bem dizer, mas que quando sinto, parece que vou explodir de tanta felicidade. Já beijei muitas bocas, já vivi algumas histórias, mas amar?, amei poucas vezes, amores singulares, intensos, de verdade.

Às vezes a gente só quer dá uns beijos, curtir o momento e seguir a vida. E tá tudo bem, desde que a gente seja sincero e não brinque com os sentimentos de ninguém. Às vezes a gente não quer uma história, quer só um momento, porque o coração ta fechado, não existe espaço para novos visitantes e nem adianta brigar com ele.

É que tá tudo bagunçado aqui dentro sabe?! E por hora eu estou gostando assim, do jeito que tá, remexer na bagunça pode ser perigoso, não sabemos o que se esconde dentro de um peito bagunçado. De mais a mais o coração não quis, fez birra, bateu o pé e disse que não. Estamos fechados para balanço.

Não procure um motivo por não termos dado certo, uma razão para não ter virado amor. É que quando é amor mesmo, a gente não precisa de um motivo ou de uma razão. A gente fica porque quer, porque tá com vontade, porque amor, amor mesmo, não precisa de explicação.

Como crianças brincando de pique-esconde ficamos buscando um motivo para ficarmos juntos, para que a atração virasse amor, para que o beijo se tornasse saudade, para que as partidas virassem chegadas. 

E cá entre nós, quando é amor, a gente não precisa de um motivo, a gente só fica e ponto. Assim sem explicação aparente, sem uma busca por motivos. O amor por si só se basta. E a gente vai ficando, um dia de cada vez, um pouquinho mais a cada instante.

Ah', quando é amor a gente sabe.
(A gente sempre sabe!)

Joanderson Oliveira

Comentários