Quando o amor acaba


Sonhamos com um "para sempre", vivemos em busca de uma possível alma gêmea que ficará ao nosso lado até o fim da vida, e isso, apenas isso, seria amor de verdade. Certo?

Não, não está certo. Amores também podem chegar ao fim, por mais belos e longos que tenham sido e isso não significa que o casal nunca se amou, ou que o amor não exista. Ele existiu, foi intenso e foi real. Às vezes dura um ano, dois, vinte e seis e às vezes até que a morte os separe.

Já amei algumas vezes, e não acredito que só se ame de verdade uma vez na vida, isso não faz o menor sentido. Vivi momentos lindos com as pessoas que cruzei nesse caminhar chamado vida, as amei com toda a minha intensidade, até o dia que deixou de ser intenso, até o dia que a relação perdeu a cor, até o dia do fim.

Amar também é deixar ir, é ficar feliz pelo outro também está feliz (mesmo que seja sem você). Sigo admirando as pessoas que amei, pois são pessoas maravilhosas, o amor passou, se foi, mas não muda quem essas pessoas foram para mim. Hoje são lembranças gostosas de momentos lindos, que ficaram no ontem. E tudo bem...

Não gosto do peso da ideia do "para sempre", parece que quem não consegue alcança-lo fracassou na vida, e isso não é verdade. O eterno não está relacionado ao tempo cronológico, mas a importância que viver esse amor nos proporcionou e o quanto mudamos por ter vivido e compartilhado tais momentos.

Acho engraçado (e até curioso) como algumas pessoas mudam a forma que olham para o outro quando o relacionamento acaba, quase sempre a pessoa se torna um poço de negatividade e falta de qualidades, todos os momentos bons são automaticamente esquecidos, suprimidos pelo the end.

O fato de relacionamentos começarem e acabarem não legítima a ideia de que não se pode acreditar no amor, mas só nos mostra quão poderoso e forte é esse sentimento, que sempre nos mostra que podemos recomeçar e tentar de novo, de novo, e de novo, sempre que for necessário, e assim viver histórias lindas e conhecer pessoas incríveis.

Se você ama alguém e ele (ela) não está feliz ao seu lado, deixa-a ir, e lhe deseje bons sentimentos. A ame entendendo que ela precisa fazer outros voos. Amar não é permanecer naquilo que não nos faz bem em nome de algo que nem existe mais. Amor é liberdade, leveza.

Que a gente entenda que nem todo final é realmente um fim, às vezes é apenas um novo começo. Que a gente aprenda a não julgar o amor pelo tempo, a definição de "para sempre" tende a ser relativa, existem minutos que são eternos e horas que não significam nada.

E que a gente não esqueça que amar foge a toda e qualquer definição, o importante mesmo é não desistirmos de amar. Viva quantos "para sempre" forem necessários, um ano, dois, dez ou até que a morte os separe.

E que nunca nos falte amor!

Joanderson Oliveira