Excesso de um amor errado


Hoje meu telefone tocou, número desconhecido e adivinhe só, era você. Me pedindo para voltarmos e dizendo que eu sou o grande amor da sua vida. Em outra época eu teria dito: - "Sim!" (Na verdade todos os sins possíveis, afinal eu nunca te disse não).

Mas, eu mudei. E quando ouvi o que você havia acabado de dizer, apenas dei uma breve risada e disse: - "Não obrigado! Estou maravilhosamente bem como estou!"

Na época que me apaixonei por você eu achava que sabia amar, mas a única coisa que eu fiz foi esquecer de mim, minha felicidade estava projetada em você, você era o motivo, a razão e se tornou a minha vida, eu coloquei você em um pedestal e quando dei por mim já não existia mais um "eu", não havia espaço para mim, acabei me perdendo em você, no meio do que eu julgava ser amor e na verdade não passava de uma obsessão.

Você me tinha nas mãos e gostava disso, eu estava sempre ali, disponível, controlável, acessível, nunca a frase "arriado os quatro pneus" fez tanto sentido. Você não soube valorizar isso e foi embora, me deixando sozinho, eu e o meu amor, que nessa hora fazia meu coração sangrar, como se uma parte dele tivesse sido arrancada.

Me senti incompleto, perdido e me abandonei dentro de mim mesmo. Até o dia do basta, até o dia que entendi que você foi o meu excesso de um amor errado. Hoje aprendi que sou inteiro e não preciso de metades para me completar, aprendi que só é possível ser feliz com alguém quando aprendemos a ser feliz sozinho.

Aprendi que o amor não completa (nem tem que completar) nada, ele é parceria, deixa a vida mais leve e mais gostosa de ser vivida, o amor não é a dor e o vazio que fica quando o outro vai embora, mas a força que nos mantém de pé, sabendo que podemos ser felizes sozinhos sim, a nós cabe a escolha de ser feliz sozinho ou acompanhado.

Eu não preciso de você para amar, eu preciso de mim e de alguém que assim como eu tenha um coração que queira ser lar. Amor não é a prisão de sentimentos que vivi com você, mas a liberdade que aflora no meu peito e que me faz caminhar lado a lado com meu novo amor, não porque precisamos, mas porque queremos.

Obrigado por ter ido embora e me ajudado a aprender a amar mais e melhor.

Joanderson Oliveira

________
Encontre-me nas redes sociais: