Você não estava lá


Sempre que tenho algo importante para fazer, a noite se torna longa e o sono decide não me fazer companhia, mesmo após uma noite mal dormida acordei com uma disposição que só uma grande motivação nos dá, eu ia ver você, meu coração estava em festa e meu sorriso dançava de forma livre e boba.

Peguei o celular, o relógio marcava 08h30, meu peito apertou e eu pensei calma, vai dá tudo certo. 09h00 uma mensagem sua chega e me diz que não vai ter como vim, aconteceu um imprevisto. Meu sorriso parou de dançar, e o silêncio me fez companhia.

Dias depois marcamos outro encontro, outro imprevisto. Marcamos para outro dia, e mais uma vez forças maiores trouxeram outro imprevisto.

Meu coração já não aguentava ficar em festa e depois emudecer. Marcamos tantas vezes e você não estava lá. Não bastasse a distância física, havia também a distância do "nós". O amor que outrora parecia nos envolver estava se esvaindo. E eu já não conseguia mais te encontrar, eu tentava e você não estava lá.

Até que um dia com o coração sangrando decidi te deixar ir, entendi que você não queria ficar e por alguma razão não tinha forças para ir, (embora desse todos os sinais que queria). Então eu terminei o que você já havia terminado. Melhor chorar tudo de uma vez do que prolongar a descida das lágrimas.

Hoje eu não sei como você está, (espero que bem) e embora eu ainda me preocupe não me sinto no direito de perguntar. Acho que você deve está melhor sem mim, deve está mais feliz (e de verdade eu espero que você esteja).

Abrir mão de quem eu achava que iria dividir a vida não foi fácil, dar adeus querendo ficar é muito doloroso. Vez em quando pergunto umas coisas bobas a você no wahtsapp, apenas para um breve momento falar com você, mas decidi que vou parar com isso também, não faz nenhum sentido não é mesmo?

É que eu demoro a me desprender, não sei jogar o meu amor no ralo. Outra coisa tem que acontecer com ele. Preciso suprimi-lo de alguma forma. É difícil esquecer quando se desenhou janeiros, se planejou outonos e achou que o inverno não iria ser assim tão frio. É difícil virar a página quando já se decorou tudo que nela estava escrito.

Não estou te culpando de nada, estou fazendo com o meu amor o que eu acredito ser a melhor opção, estou transformando ele em palavras, em frases, em momentos que devem ser lembrados não como um lamento, mas como uma boa recordação outrora vivenciada.

Não estou te culpando de nada, eu entendo que o amor é assim mesmo, ás vezes ele dura, às vezes ele acaba. Eu já deixei de amar tantas vezes e amei de novo pessoas que se quer imaginei amá-las.

Não estou te culpando de nada, só desejo que você esteja feliz e que saiba o quanto te amei. Foi sincero, foi verdadeiro, foi amor... só não foi recíproco. E quanto a isso não a culpados.

O fato é que eu estava lá, mas você não estava.

Joanderson Oliveira