Eu quero você...


Certa vez um amigo me disse: "...eu tenho medo de me apaixonar, medo de me machucar, de não ser correspondido, tenho medo de me enganar".

Nessa hora lembrei dos momentos em que também senti medo. Eu era cauteloso, decidido a agir mais com a razão do que com a emoção. Já havia sofrido algumas vezes e desde então estava certo de que iria erguer uma muralha e me guarda dentro dela. Eu iria proteger meu coração...

Mas então você chegou. E eu não contava com a sua chegada. Eu que havia me enchido de defesas, vi você passar por todas elas como se as tais nada fossem. Percebi que meu medo de amar simplesmente ia embora quando você chegava, falava, e me encantava.

Quando você saia, me dava tchau, eu logo pensava, "não posso deixar isso acontecer", mas eu já sentia saudade de você, mesmo sem saber. Era como se o amor me dissesse: não lute comigo, eu já ganhei essa causa.

Talvez tenha sido esse teu jeito inocente, com ar de quem ama. Ou esse seu jeito safado na hora certa. Ou essa forma de me olhar como se não tivesse mais ninguém em volta. Ou apenas você...

Eu que costumava ser avassalador aprendi a amar com calmaria.

E na ternura do seu abraço encontrei aconchego, encontrei afago, encontrei carinho, encontrei afeto... eu me encontrei e fui achado por você.

Hoje eu ando querendo te encontrar, seja por acaso ou por magia, desejo que a gente se esbarre sempre meu amor. Que seja marcado ou mera casualidade... quero apenas que se dê o encontro.

Pois quando te beijo me sinto um homem completo. Quando te abraço me sinto seguro... e quando te vejo só aumenta a minha certeza do quanto eu quero você.

Com amor,

Eu.

Joanderson Oliveira