De que se faz o amor?


O que é o amor? Para muitos  é apenas um sentimento complicado, para outros tantos um sonho a ser alcançado. Uns acreditam piamente nele, outros o definem como algo banal, sem sentido. Tem sempre alguém falando sobre ele, e assim o amor vem sempre perpassando o homem, buscando terra onde se possa fixar, virar flor e desabrochar.

Mas de que se faz o amor? Nós temos uma habilidade enorme de complicar as coisas, e parafraseando Mário Quintana, "vivemos dando nó ao invés de laço", forçamos o amor a deixa de ser amor. Justificamos todas as nossas ações em nome dele. Esquecemos que o amor não se faz dessa maneira, não se constrói nesses espaços. A gente só vai entender de fato o que é o amor, quando entender toda a liberdade que ele nos provoca.

A leveza, a sensação gostosa dos afetos, aquilo que talvez não seja pronunciado em palavras, mas as ações anunciam de forma desesperada. Existem pessoas que nunca dizem "Eu te amo!", mas amam de uma forma tão mais significativa que a outra pessoa sabe que é amada. Porque na verdade amor não é apenas aquilo que é dito, amor é aquilo que é sentido.

Mas vivemos a época das muitas palavras e das poucas ações, dos muitos "eu te amo", mas que se distanciam tanto da realidade vivida. Parece que dizer basta, é suficiente. É como se o fato de se declarar o amor fosse suficiente para ele se tornar real.

Um dia, Renato Russo perguntou "que país é esse?", hoje parafraseio sua frase e pergunto: -Que amor é esse?

Até hoje não entendo essa ideia de que o amor é sinônimo de perfeição. Porque não, ele não é. E talvez seja por isso que tanto quebramos a cara.

Vivemos esperando um amor de hollywood, e deixamos de notar o cuidado despretensioso e natural. Sabe aquele bom dia, o querer saber como está, o beijo pela manhã, o silêncio nos lábios mas um verdadeiro texto no olhar?, parece simples não é? E realmente é simples, porque o amor em nada tem de complicado. 

"Gourmet'izamos" o amor, lhe colocamos preço, até mesmo uma meta. As provas de amor são legitimadas pelo preço do presente. Esqueceu-se o cuidado e os afetos. E depois reclamamos que as pessoas não sabem amar, talvez porque ainda procuram amores em prateleiras quando na verdade ele está dentro do coração.

Amor se encontra na essência, ele desabrocha no meio dos bons afetos... coisa simples (porém grandiosas). E isso torna ele mais belo. Antes que você finalize o texto com a ideia de que se pode viver de amor, eu lhe peço P-A-R-E, porque você está errado. A vida real tem conta batendo na porta, tem problema na calçada, tem dias amargos e bem complicados, e não, o amor não é a varinha de condão que vai resolver esses problemas, o amor apenas vai dá sentido a caminhada.

Não se vive apenas de amor, isso é fato. Todavia, amor existe para ser sentido e não comprado, negociado, rifado... amor é sentimento, emoção, por isso caro amigo guarde o seu cartão.

A grande complicação no meu entender está nessa simplicidade. As pessoas parecem não aceitar que o sentimento mais poderoso do mundo seja assim tão natural, visto e sentido diariamente nos olhares que se encontram enamorados.

Há muito a se falar sobre tal sentimento e a meu ver tentar explica-lo é perca de tempo. Tão melhor vivê-lo, se permitir, beijar, amar... Porque o amor não é um fim, o amor é um eterno recomeço.

No amor cabe muita coisa, só não cabe o preconceito. Talvez você queira um super amor, desses bem fictícios... espero que você encontre (mesmo). Eu porém, prefiro amores simples, que apenas são sentidos e vividos nesse cotidiano gostoso que é a vida.

Amores simples são leves, são gostosos e são sinceros. Amores simples aquecem o peito, estão muito atrelados a parceria, parece até fórmula matemática, eu + você = nós. Um nós que decidiu caminhar lado a lado. Com defeitos, e tudo mais que tiver na mala.

O amor se faz de simplicidades, é eu, você... somos nós, a cada dia construindo o nosso presente. O amor é uma grande partilha...

Amores simples... porque neles se encontram a beleza da vida.

Joanderson Oliveira 

Comentários

  1. Eu faço parte desse grupo que nunca diz eu te amo, acho uma frase muito forte, e quando gosto mesmo de uma pessoa, amo uma pessoa, da família mesmo, não falo porque tenho vergonha, fico sem jeito. Mas acho que não precisa ficar falando pra pessoa perceber que você a ama, e gostei da última frase, não precisa de muita complicação no amor.♥

    PiinkCookie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Sou como a Laura, não sei dizer - Eu Te Amo -, mas as atitudes é o que vale. É como você disse, basta apenas ser simples, e amar verdadeiramente é o que vale. ♥ http://www.mudarebom.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá Joanderson
    Não sei nem o que comentar sobre seu texto. Você já disse tudo. Está perfeito. Fiquei só aqui concordando com suas palavras enquanto lia hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi, Joanderson! Tudo bem? Cada vez que leio os seus textos sou surpreendido: Você tem um talento incrível para falar sobre o amor! São sempre colocações sábias e bonitas, adorei mais esse belo texto, parabéns! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Que texto lindo, você leva bem nisso, me impressionei, parabéns!
    Amo textos desse tipo, de amor, sabe? Mais uma vez parabéns pelo lindo texto
    Abraços
    olivroemquehabito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. OI Joanderson!
    Como sempre arrasando nos textos.
    Mas como diria na canção
    "Falar de amor é fácil todo mundo fala...quem são eles pra dizer que estou amando de maneira errada"
    Bjs da Le
    Le Versos & Controvérsias

    ResponderExcluir
  7. Olá Joanderson,
    Seu texto está lindíssimo, parabéns.
    Eu vejo o amor como uma coisa sublime, mas não perfeita, pois nada na vida é perfeito. Acho que o amor precisa ser mais sentido do que falado e eu amo amar as pessoas.
    Adorei a comparação que você fez com a música do Renato, acho que está mais do que correto.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Ola Joanderson Oliveira!!! Adorei o comentário que me deixaste no blog, adorei a tua maneira de ajudares mesmo quem não conheces, adorei a tua maneira simples de ser. Tudo pelo que li no teu blog. Adorei simplesmente o teu blog! Como eu adorei! E, claro, segui! ^^

    ResponderExcluir
  9. Olá ...
    Seus textos são imensamente bem escritos :)
    Concordo que tudo que você falou sobre o amor e aposto em amores simples e sem cobrança .
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Nossa que texto lindo! Singelo como o amor, porque sim, o amor aparece nos mais simples dos gestos, para mostrar que amas alguém não é preciso deixar a pessoa estupefata com um presente caríssimo, da moda, isso não basta, não é o suficiente quando estamos falando em amor. Claro que receber presente é bom, mas melhor ainda é quando esse presente vem acompanhado de muito afeto!
    Em concordância com você meu amigo eu apoio os
    "Amores simples... porque neles se encontram a beleza da vida."
    Parabéns pelo texto incrível!!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  11. Sempre bato nessa tecla, o amor verdadeiro é aquele que não é berrado de cima dos telhados, aos quatro cantos, exposto em redes sociais. O silêncio e atitudes provam muito mais.
    Fico encantada com sua escrita simples.
    Sou sua fã
    beijo grande querido

    http://karinapinheiro.com.br/os-melhores-anos-de-nossas-vidas/

    ResponderExcluir
  12. Oi Joanderson!
    Ahh, mais um texto lindo <3 Amor singelo <3 Amor sem pedir mais do que deve. Amor para todos aqueles que saibam dar e aceitar. To lendo Prometo Falhar, lançamento da Novo Conceito, e acho que se você se arriscar na leitura vai adorar. O autor tem uma visão romantica muito bonita, e acho que vai gostar ^^ Dê uma chance,

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  13. Sabe o que mais gosto nos teus textos?! Eles descrevem meus segredos, suspiros da minha alma são transformados em palavras nestes texto, é impossível se identificar com o que leio.
    Adoro ler seus escritos.

    Beijo grande.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Jo

    Que texto mais lindo! Você só escreve textos lindos, mas esse foi uns dos mais bonitos! ♥
    Do que se faz o amor? Boa pergunta! Eu acho que o amor se faz principalmente de cumplicidade, amizade e paciência!
    Realmente não dá para viver de amor, mas uma vida sem amor não existe, né? Acho que autossuficiência não existe, a gente tem que amar algo ou alguém, não necessariamente uma pessoa, mas ter amor por algo, substancial ou não. Viver sem amor é passar a vida em branco. ♥

    Beijo
    - Tamires
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  15. Realmente, Joanderson, o amor está na simplicidade, nos pequenos detalhes, na leveza dos relacionamentos.
    Ótimo texto, parabéns!

    O Poeta e a Madrugada (Prosa e Poesia)
    Dark Dreams Project (Contos de suspense e terror)

    ResponderExcluir
  16. Oi Joanderson!
    Com certeza, nós temos mania de complicar o amor e muitas outras coisas da nossa vida. Por isso ás vezes acabamos sabotando nossa própria felicidade. =/ Excelente texto!
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com | Participe da promoção

    ResponderExcluir
  17. Oooi, Joanderson!
    Sou do tipo que acredita piamente no amor.
    Sou uma romântica incurável, fazer o que, né? Hehe.
    E amor perfeito é um saco (e nem existe), melhor o amor simples mesmo.
    :)
    Como sempre, adorei o texto.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  18. Grande parte das pessoas estão apaixonadas pela ideia de amar, na verdade. Dizer eu te amo ficou tão rápido, fácil, comum... Há uma grande confusão em volta dele e eu gosteimuito do que você disse nesse parágrafo:

    "Mas de que se faz o amor? Nós temos uma habilidade enorme de complicar as coisas, e parafraseando Mário Quintana, "vivemos dando nó ao invés de laço", forçamos o amor a deixa de ser amor. Justificamos todas as nossas ações em nome dele. Esquecemos que o amor não se faz dessa maneira, não se constrói nesses espaços. A gente só vai entender de fato o que é o amor, quando entender toda a liberdade que ele nos provoca."

    Adorei o texto.
    Abraço.
    - Diego, Blog Vida & Letras
    http://blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oiiee
    Amei o texto, e já retirei minha quote favorita: "Nós temos uma habilidade enorme de complicar as coisas" concordo totalmente!

    Beijos
    Juh
    umminutoumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oii Jo, tudo bem??? Por muito tempo, tudo o que eu queria era este amor literário e louco. Cheio de grandes e loucas declarações de amor. E se não fosse assim, eu não aceitava. Mas com o tempo, percebi que o amor de todo o dia, o amor do bom dia, que te espera com um sorriso, que te busca com um guarda chuva, que te faz um chá, ah, esse amor é lindo. Ele não tem loucas declarações de amor, mas ele é simples. Ele facilita. Claro que as vezes ele fica ofuscado pelo amor louco, mas quando damos a oportunidade para o amor simples, nós percebemos que amar é fácil, leve e gostoso como um dia de sol =D
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. É incrível como você expressa o amor de uma forma tão intensa, quando como você diz "Há muito a se falar sobre tal sentimento e a meu ver tentar explica-lo é perca de tempo. Tão melhor vivê-lo, se permitir, beijar, amar... Porque o amor não é um fim, o amor é um eterno recomeço." Aaaah, mais um texto lindo seu, eu gostei de verdade ♥

    ResponderExcluir
  22. Realmente o amor não é sinônimo de perfeição. Ao contrário, passa longe disso. Muita gente quebra a cara exatamente porque idealiza tal sentimento.
    Maravilhoso texto, como sempre.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pela visita! Espero que tenha gostado da crônica! =)