Nostalgia


"Que quem eu amo esteja bem!"
Clarissa Corrêa

A gente cresce e vai percebendo que não basta querer para se ter, ainda mais quando se está falando de amor, descobrimos que entre o que queremos e a coisa querida existe um abismo que só pode ser atravessado com uma ponte chamada reciprocidade, e aí mais uma surpresa, essa ponte nem sempre vem junto com o pacote.

Talvez um dia você ame alguém de uma forma avassaladora e talvez você não seja correspondido. Calma, isso não é o fim do mundo, é apenas a vida... às vezes isso acontece. Assim como talvez alguém, algum dia amou você mas não foi correspondido, e você não foi culpado por não poder retribuir. Pode ser um paradoxo, mas de vez em quando o amor tem dessas coisas.

Eu acredito piamente que tudo na vida acontece com um propósito, muito embora eu não acredite que somos levado pelo "destino", eu acredito que muitas vezes ele sopra em nossos ouvidos e nós resolvemos que vamos fazer o que ele nos sugere, só não sabemos que isso as vezes pode provocar dores, ou descontentamentos.

Amar você foi a melhor coisa que já aconteceu na minha vida, obrigado por ter me mostrado o que de fato é amar alguém. E eu amo tanto você que meu maior desejo é que você seja (esteja) muito feliz, mesmo que isso signifique que eu esteja longe. Você me ensinou que amar requer sacrifícios e algumas renuncias. Desejar que você estivesse comigo de qualquer maneira (a todo custo?) seria egoísmo, muito egoísmo da minha parte, e amar você me ensinou que amor para ser verdadeiro tem que ser livre, cercado por uma coisa chamada E-S-P-O-N-T-A-N-E-I-D-A-D-E.

Eu nunca amei alguém como amei você, mas eu sei que ainda vou amar de novo. Me desculpe os que discordam mas não sou a favor de que só amamos uma vez na vida, para mim isso só faz sentido quando o amor é reciproco. Eu acredito que o amor sempre está a nos sorrir e a nos convidar para encontra-lo.

O meu amor encontrou você, mas o seu não me encontrou e hoje percebo que está tudo bem. Eu não me arrependo nem um minuto se quer de um dia ter me apaixonado por você, algumas pessoas talvez nunca sentiram isso que tento descrever, (mesmo sabendo que as palavras irão falhar nessa missão) e eu senti esse amor, que me fez uma pessoa melhor, que me ensinou a olhar a vida com mais cores e com muito mais sensibilidade.

Lembra as vezes que estava triste e você sorriu para mim com aquele sorriso que só você tem? Sempre foi suficiente para alegrar todo o meu ser e mandar embora qualquer desânimo. Com você eu aprendi que a felicidade está nesses simples momentos compartilhados, ligações pelas madrugadas, risadas soltas e ombro amigo sempre que necessário.

Beijar você foi a melhor sensação da minha vida, eu queria explicar mas não posso, muito embora eu deva confessar que estou com um sorriso no rosto só de lembrar.

Você foi o melhor de mim, minha lembrança mais gostosa, meu abraço mais seguro e a minha certeza de que amar é a melhor coisa do mundo (por mais arriscado que seja).

Mas não fomos um "nós", só tem 'eu - você', separados.

E não, isso não é um texto triste, ou melancólico. Tivemos os nossos pequenos momentos compartilhados e isso que tentei narrar, não foi para lamentar, mais para celebrar e sorrir, porque você fez (faz) parte de mim...  e eu gosto disso, gosto de gostar de você.

Um dia (que está cada vez mais perto) eu vou me apaixonar novamente, vou mais uma vez bater um papo com o Sr. Amor, e sei que muita coisa boa vai chegar, assim como você um dia chegou. Quando isso acontecer todos esses momentos serão lembranças, lembranças boas. Lembranças que vão sempre me fazer torcer para que você esteja feliz, muito feliz. Assim como eu estou ao escrever esse texto e como eu vou está quando lembrar do dia que o escrevi.

Muitas pessoas lamentam os finais, os rompimentos e por ai vai... não sei se chegamos até isso. As coisas simplesmente foram acontecendo. Eu entretanto não lamento nada.

P.S.: Não desista do amor, eu não desisti. Ele sempre nos encontra... (Agora mesmo ele sussurra bem baixinho ao meu ouvido e diz: "-Tenho surpresas para você!").

Joanderson Oliveira

Comentários

  1. Oi, Joanderson.
    Gostei muito do seu texto e acho que você tem toda razão.
    Quem nunca amou e não foi correspondido?
    Isso simplesmente acontece e temos que saber lidar com uma situação assim.
    Crescer como pessoa e seguir em frente, acreditando que um novo amor vai chegar logo logo.
    Não adianta ficar se lamentando. Relembrar os bons momentos pode até doer algumas vezes, mas no fundo nos faz bem. Afinal, a vida é feita de pequenos momentos e os bons devem ser apreciados.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  2. Oi, Joanderson!

    Ai :')
    Parece que esse texto foi escrito para mim, ju-ro! <3
    Estou passando justamente por essa situação. Ou mais ou menos. Fui correspondida, mas a outra pessoa não teve a coragem de realmente concretizar o amor. E aí, eu ferrei com tudo (porque se não desse certo não seria eu HAHA). Hoje penso que, pela primeira vez na vida, descobri o que é o amor. Antes dessa pessoa, tenho certeza de que apenas me apaixonei e, acredite, há um abismo entre paixão e amor. Eu não sei se, algum dia, amarei alguém de novo (amor, não paixão), mas não desisto de acreditar. Porque sou uma eterna sonhadora. Engraçado como eu também agradeço por esse amor ter acontecido e não se concretizado, assim como você no texto. Sinceramente, foi a maior lição que recebi na vida. Uma lição de amor, mas também de auto-destruição, sofrimento e pânico. Não sei se quero que esse amor, nessa intensidade que senti, se repita. Foi uma das piores e melhores experiências da minha vida. Acho que o amor é mesmo um paradoxo, nunca existe só um lado. Lembro de um quote do filme Her, que diz: "Onde quer que você esteja, eu estou te mandando amor". É um dos quotes mais marcantes e o uso agora, porque é o meu desejo real. Esse amor pode ter me feito sofrer e ter acabado muito mal, mas ainda sinto amor e desejo amor para essa pessoa.

    Obrigada pelo texto! :)
    E desculpe esse comentário todo, é que não me contive hehe. Precisava dividir isso.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Sei bem quando se fala no amor nem sempre ele costuma a ser correspondido isso é um problema, mais ótimo texto que a pereceu na hora certa até mesmo porque eu estava meio que pensando nesse tipo de coisa agora a pouco hehe, vai saber, mais seu texto ta ótimo parabéns vejo que esta a cada vez melhor.
    Oi Clayci são bastantes aplicativos legais nossa, infelizmente não tenho um windows phone mais seria bem legal, mais achei uns parecido para android valeu pela dica :D
    Abraços e Sucesso!

    www.pedrosanttos.com

    ResponderExcluir
  4. OI Jo, tudo bem, amei o seu texto.
    Não é fácil aceitarmos que não somos correspondidos, mas quando conseguimos aceitar isso, é uma benção, pois temos a sensação de liberdade. Não temos como forçar um sentimento. Encontraremos na vida, aqueles que amamos e não nos amam. Aqueles que nos amam e que nós não amamos. E por fim, encontraremos aqueles que amamos e que nos amam. E o amor está aí fora, em algum lugar, esperando para esbarrar na gente - em mim ele já esbarrou e isso é uma longaaaaa história, heheh.
    E é exatamente isso que eu quero a todos que passaram na vida, que estejam bem. É como diz a música : " e apesar dos pesares eu sempre quero te ver bem..."
    Um beijão Jo.
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Joanderson,
    Como sempre, texto primorosamente escrito, mas acho que já te falei que tenho uma pedra no lugar onde normalmente ficam os corações, então quando leio algo sobre amor (esse tipo de amor) simplesmente não sinto nada, não sou tocado como acontece com os outros, mas mesmo seu texto não tendo falado comigo eu gostei bastante dele...
    Grande abraço!!!

    Leitor Antissocial

    ResponderExcluir
  6. OI meu bem;
    Eu sou extremamente nostálgica e confesso que gosto disso e apesar desta sua crônica ser direcionada a um alguém, ela descreve tantos momentos meus, que sorri só em ler suas palavras.

    Beijos cheios de carinho.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/2015/07/resenha-o-penultimo-capitulo.html#more

    ResponderExcluir
  7. Meniino , que texto foda!! A frase final de impacto foi.... wow '

    Parabéns !!!

    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Nossa... parabéns pelo texto! Vou seguir o blog para acompanhar :)

    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  9. Adorei o texto e poderia mencionar inúmeros pontos que o mesmo me cativou. Vou citar o principal, as fases que o texto foram se passando, começando com o sentimento que todo nós carregamos para o resto da vida, que é a saudade da inocência presente na infância, do ser feliz com pouco. E logo depois os dilemas que temos que enfrentar na fase adulta, com enfase no amor.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Joanderson!

    Meu Deus, já tinha me desacostumado dos seus textos! ♥

    Eu passei muito por isso na vida, de amar e não ser correspondida! Sofri bastante, pensei que eu não tinha "sorte" para essas coisas, mas foi tudo questão de tempo. Uma vez eu li em algum lugar que duas pessoas que foram feitas para ficarem juntas, nascem conectadas por uma corda invisível e que essa corda dá inúmeras voltas, às vezes se enrola em outras pessoas e você pensa que encontrou o que estava procurando, mas quando ela desata você volta a procurar a outra ponta da corda, e vai fazendo isso até que encontra! Bonito, né?

    Mais uma vez, lindo texto!

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  11. Oi Joanderson!
    Que belas palavras como sempre. Amar e não ser correspondido é uma droga :( Certas vezes pode fazer a gente acabar desistindo :( É uma coisa muito complicada, de fato.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  12. Caramba que texto lindo, espero um dia amar alguém desse jeito, conseguir amar sem egoísmo, sem orgulho, sem medo e aprender que o amor acontece, vem, vai embora, aparece de novo e que assim é a vida,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  13. O amor raramente vem como "finais felizes", "para sempre" ou "reciprocidade eterna" no pacote. Infelizmente isso acontece. Por outro lado, por isso acontecer temos textos bonitos como o seu.
    Como já dizia o poeta, "Que seja eterno enquanto dure".

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de julho. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Joanderson! Tudo bem? Nossa, cara! O TEXTO FICOU MUITO BACANA! Eu gosto bastante do modo como você fala sobre o amor e as relações amorosas, o jeito que você trata esses temas é muito sincero e verdadeiro e mexe muito comigo! :3 Parabéns e continue com esses textos maravilhosos! :D

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Que texto demais! Realmente, o que vale é saber tratar o amor como algo livre, espontâneo e que tem que ser recíproco para ser bom e super concordo com não lamentar términos, penso que o que vale é que tenha sido bom enquanto durou. Mesmo que leve-se um tempo para perceber isso.

    aguardandoocamaleao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Nossa, que lindo. O amor nem sempre é assim com finais felizes mesmo.
    Mas acho que se não houvesse um amor assim, não haveria tantas inspirações para ele.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Gostei muito do seu texto. Ao mesmo tempo que é um texto, poderiam ser frases separadas que ficara lindo da mesma forma. O amor é tão complicado mas acredito que se ama mais de uma vez sim, já aconteceu comigo hehe.

    Blog Prefácio

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  18. Que texto fantástico, adorei as tuas palavras. A frase final é simplesmente maravilhosa, extraordinária reflexão! Grande trabalho, parabéns!

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  19. Será que ainda existe amor entre as pessoas? <3

    http://gabsgiorgette.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá,
    ADOREI o texto, tem vezes que eu desisto do amor, perco a fé, mas sei que ele nunca desiste de mim!
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Texto maravilhoso amei escreve muito bem
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=eNNlFtDc1-o
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oii...
    Eu acho esse texto tão maravilhoso! Ele define muito bem os sentimentos.
    Tenha um bom final de semana.
    Beijinhos ;**

    Leitora Online

    Facebook | Instagram | Twitter

    ResponderExcluir
  23. Caramba, que texto! Acho que até fez escorregar lágrimas dos chorões apaixonados haha. Eu admiro quem ama com toda essa intensidade, nunca amei alguém taaaanto assim, acho minha pouca idade contribui para isso haha. Parabéns pelo texto!

    Abraços.
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  24. QUE TEXTO LINDO.
    Você definiu o que eu estava passando alguns dias atrás. Amar e não ser correspondida, mas eu desejo muito que essa pessoa seja feliz e muito. Não era para ser dessa vez.
    Amei o texto.♥
    http://pensamentosdefabs.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Bonito texto, lúcido, muito bem excrito. Costumo dizer que ser correspondido no amor é como acertar na mega-sena. Abraços.

    ResponderExcluir
  26. As vezes é bom deixar o pensamento no amor de lado e esperar apenas o fluir da vida. Uma hora chega, sempre chega.
    Curti o texto.

    devoradores2livros.blogspot.com.br

    Um xero.

    ResponderExcluir
  27. interessantíssimo
    verdade
    adorei suas palavras, sempre sutis e verdadeiras


    http://karinapinheiro.com.br/bicho-papao/

    ResponderExcluir
  28. Oi Joanderson!
    O que falar quando esse texto me tira até as palavras?
    Perfeito como sempre!
    Bjs da Le
    www.leversosecontroversias.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pela visita! Espero que tenha gostado da crônica! =)