Finais felizes


"para  ser feito de amor
mantenha-se imperfeito
pois o amor é quando
dois imperfeitos
fazem perfeição em conjunto".
Zack Magiezi
"E viveram felizes para sempre..."

Quem não conhece esse clichê dos contos de fadas?! Depois de um longo processo de sofrimento os personagens são enfim recompensados com um final feliz, e mesmo as histórias que não terminam com a frase estampada, ela vem de forma subliminar, perceptível nas entrelinhas, coisas da história para tornar tudo mais "interessante"...

Saindo das páginas dos romances percebo que o clichê dos contos de fadas se tornou uma busca constante em nossa realidade, vivemos ansiando por um final feliz, vivemos em busca de algo que parece não fazer parte do presente, mas que se alcançará no final.

E talvez, (apenas talvez) estamos nos frustando por pensarmos apenas no "grande final". Parece que nos esquecemos que a nossa vida acontece no presente, no hoje, no agora. Não que seja errado planejar o futuro, sonhar, e idealizar possibilidades que almejamos conquistar e viver, mas entenda que o final deve ser consequência do presente, e não (apenas) um objetivo do futuro.

Eu não quero um final feliz, eu quero um hoje feliz, um dia de cada vez sabe, para não perder os detalhes, os acontecimentos. Para poder viver cada dia sem o peso de conquistar o final, mais com a satisfação de aproveitar o meu hoje, que se chama P-R-E-S-E-N-T-E, não por acaso.

Segundo o dicionário, final significa aquilo que "acaba, termina, ponto final". Por isso, esqueça os finais. Não os espere para amar e compartilhar o seu melhor ao lado de quem você ama e te faz bem. Eu não espero ter um final feliz (apenas, como "prêmio" de consolação) eu espero que todos os dias sejam felizes, e bem, quando o final chegar ele vai ser só mais um dia dentro do meu presente.

E quando falo viver feliz para sempre não estou dizendo uma vida perfeita, cheia de amor e mel. Não, nada disso. Estou falando de uma vida imperfeita, de duas pessoas cheias de defeito, que sim vão discutir, sim vão se desentender, sim vão brigar, mas apesar disso tudo vão entender que o amor que os une é maior que essas diferenças que todos temos. Essa idealização do felizes para sempre nada mais é que uma utopia, afinal depois do felizes para sempre a vida continua e segue, e tem cara feia, mau humor, mau halito, mas também tem carinho, afeto, paixão, tesão, desejo e acima de tudo tem amor. Que se fortalece nas nossas imperfeições, que ganha vida na saudade que se sente, na alegria em está perto, no beijo pela manhã ou pela madrugada, na simplicidade do dia a dia.

A gente vive confundindo amor com vida perfeita, mas amor mesmo é entender que o outro tem defeitos, é imperfeito e mesmo assim ter certeza que não existe outra pessoa com quem se queira estar, e viver juntos, até o fim. Esse é o verdadeiro final feliz... fazer da certo, unindo as imperfeições, amor é cumplicidade, parceria e acima de tudo reciprocidade.

Não se contente com um final feliz apenas... queira um agora, e lute por isso. O tempo para ser feliz se chama hoje, pode soar clichê, mas tem muita verdade na frase. A Clarissa Corrêa diz que "a felicidade está naquelas coisas que acontecem todos os dias e você não dá a menor importância, pois são corriqueiras demais".

O nosso felizes para sempre acontece todos os dias, quando apesar de tudo permanecemos juntos, cercado de muito amor e vontade de continuarmos um ao lado do outro, quando amamos desinteressadamente, apenas com a busca em ser feliz todos os dias.

Joanderson Oliveira