Feito para o amor, feito para amar!


Hoje escrevo para os apaixonados, para aqueles que assim como eu são eternos apaixonados pelo amor, que apesar de tudo ainda espalham que o amor não é privilégio apenas das cenas de um filme, ou o detalhe que compõe as páginas de um livro romântico.

Hoje escrevo para aqueles que desacreditaram do amor, que dizem que ele é banal, que já não conseguem enxergar a beleza e toda a magia que envolvem esse tão nobre sentimento.

Hoje eu escrevo para você, para mim, para ele, para ela, para nós!

Meu pedido é: não deixa de acreditar no amor não, há tantas pessoas que se perdem no caminho, que desacreditam do amor, por vários motivos eu sei, não os condeno, é que de vez em quando amar dói, e não é tão fácil lidar com as peculiaridades do amor.

A gente às vezes esquece que o amor se constrói a dois. Teimosos insistimos em amar sozinhos e acreditamos que esse amor vai bastar para os dois, mas ele não basta, quem ama sozinho termina sufocado com os próprios sentimentos.

Amar é um verbo que passa a existir quando ele e ela, ou, eu e tu, ou, ele e ele, ou, ela e ela se juntam em um nós que passa a ser conjugado no presente, que geram sementes, que serão colhidas no futuro.

O amor é como uma música, as notas, a melodia, a letra, devem está em perfeita harmonia, do contrário ferem os ouvidos, machucam a alma e entristecem ao coração. Mas o amor é a única música que quando tocada harmonicamente nos tira do chão, nos leva as nuvens, nos mostra que tudo passa a ter mais sentido quando estamos com o peito cheio de coisas boas, o amor nos alegra alma, e aquece o nosso coração.

Mas o amor também tem altos e baixos, a vida a dois nem sempre é pura calmaria, as vezes o vento sopra, balança de um lado pro outro, porque assim como o amor, a vida a dois também é como uma música, o refrão é sempre muito empolgante, o restante da letra, às vezes é, às vezes não.

Nesses casos ouça o refrão infinitas vezes, e quando pensar em desistir de amar lembre-se de tudo de bom que o amor nos proporciona, uma vida sem amor é amarga demais, não vale a pena viver sem amar, e não pense que estou falando apenas do amor entre duas pessoas no sentido "casal", mas o amor em todas as suas formas, o amor de amigo, de irmão, de pai, mãe, o amor pela vida, o amor que vem de Deus, o amor que é amor e isso já explica tudo, que está em todos os espaços e que quando permitimos preenche a nossa vida, o amor próprio que em momento algum pode ser deixado de lado. Ou seja, o amor... que simplesmente é e existe sendo amor.

Talvez você esteja se perguntando: "-Ele não sabe falar de outra coisa, só sobre amor?"

E eu respondo a sua pergunta usando um trechinho da música da Ana Carolina - Rosas: "[...] é que eu sou feito pro amor, da cabeça aos pés".

Sorria para o amor, ele vai sorrir para você.

Joanderson Oliveira