Além das pétalas


Você já parou para observar uma rosa? Não apenas admirar sua beleza, sua sensibilidade e a forma encantadora e romântica como ela simboliza o amor!

Mas olha-la por completo sabe?!

Perceba que nem só de pétalas e beleza se faz uma rosa, seu caule está cheio de espinhos, que vez ou outra ferem aqueles que tentam manusear a rosa, por mais cuidado que se tenha é quase inevitável não se arranhar.

Com isso, pensei em mim e percebi que assim como a rosa eu também tenho meus espinhos... quantas pessoas já machuquei sem querer, quantas vezes não soube ouvir, não soube compreender, e quantas vezes assim como uma rosa me despedacei, já me machuquei, não souberam me ouvir, é como dizem o mundo da voltas e os papeis muitas vezes se invertem.

A gente tem uma estranha mania de querer ter sempre razão, uma bobagem que precisamos aprender a deixar de lado, já dizia Mainha: "Escute mais, fale menos. Quem muito fala não se permite aprender".

O fato é que assim como a rosa eu tenho lá os meus espinhos, os meus defeitos, e eu já disse algumas vezes que defeitos são tão importantes quanto nossas qualidades, fazem parte de nossa essência, dizem quem somos, uma rosa só é completa quando está com os seus espinhos, quando tirados dela ela passa a ser apenas uma rosa sem espinhos.

Eu não gosto de coisas incompletas, gosto de rosas com espinhos e de pessoas com defeitos...

Ninguém é perfeito!

Eu sou cheio de defeitos, mas assim como os espinhos da rosa, os meus defeitos fazem parte de mim, eu sou humano e isso explica tudo.

O amor não se faz de perfeições, ele se constrói nas imperfeições que todos trazemos. Afinal amar o que o outro traz de bom, de "bonitinho" é fácil, mas não se esqueça dos espinhos, eles estão lá e uma hora outra irão aparecer, talvez lhe ferir, mas compreenda que faz parte do pacote, por isso ame as pétalas, mas ame também e principalmente os espinhos!

Joanderson Oliveira