É preciso SENTIR!


Sou uma pessoa complicada, um tanto complexo eu diria. Nem todo mundo consegue entender esse meu jeito de ser. Tem coisas que não sei explicar direito, porque para compreender você precisa não apenas ler o que escrevo, mais SENTIR. Como diria Clarice Lispector, "Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato... Ou toca, ou não toca".

É que sou do tipo de gente que valorizo os detalhes, principalmente os pequenos, não tenho a menor dúvida de que são nos pequenos detalhes que percebemos quem de fato gosta da gente ou não.

Vou dar um exemplo:

Sabe aquela pessoa que te chama de "amor", "querido", ou para ficar mais enfático fala tudo no diminutivo (amorzinho rss) e isso o tempo todo? Que tem a maior facilidade de expressar sentimentos que não devem ser ditos de qualquer forma, como se fossem um simples bom dia? E isso se você prestar atenção só acontece quando se tem platéia (na maioria das vezes) é meio que um "amor" de aparências, o tipo de coisa que não parece natural.

Pois é...

Nada contra quem acredita nesse tipo de demonstração de afeto, mas me desculpe! Pois para "MIM" isso não cola, soa meio falso sabe? Parece que a pessoa precisa ta afirmando o tempo todo algo que nem ela mesma sabe de fato se sente, porque se soubesse não precisaria ta o tempo todo repetindo como uma especie de lembrete (volto a dizer, isso é como EU vejo as coisas... se você pensa diferente não tem o menor problema, eu gosto e muito de ouvir todas essas demonstrações de carinho, o que eu não gosto é de exageros ou exibicionismos). Eu penso o seguinte, se eu gosto de você, eu não preciso está o tempo todo dizendo isso eu preciso demonstrar isso nas minhas ações muito mais do que nas minhas palavras.

Aquilo que é verdadeiro a gente sente! (E é bem verdade que as vezes a gente se engana, imagina quando já está na cara que não é lá muito verdadeiro).

Entenda, estou me referindo a falsas e exageradas demonstrações de afeto. Aquilo que está super na cara que é forçado. Entende?

Quando queremos que alguém saiba o que sentimos por ela, dizemos a ela (a pessoa amada) afinal ela é quem precisa ouvir, os outros não necessariamente precisam ouvir. Basta que eles vejam e percebam que de fato há amor nos mais naturais dos gestos, ações.

Nos detalhes!

No tratar bem, o cuidado, um sms de bom dia, uma ligação inesperada, o carinho, o respeito e tantos outros detalhes que podem até ser pequenos, mas são grandiosos (pelo menos para mim).

Percebe como sou complicado? (rss)

É que para mim as coisas devem ser naturais, sem apelação ou exageros. Clarissa Corrêa diz que se "a gente gosta de alguém, então cuida da pessoa, se preocupa, quer bem, ouve, da afeto e fica tudo numa boa".

É isso sabe?! Sem mais...

Simples assim, e talvez esse seja um pensamento só meu.

Joanderson Oliveira